Medicina Especialidade Clínica Geral

No pronto-socorro, é freqüente o atendimento a pacientes que apresentam diminuição progressiva do nível de consciência até não responder a estímulos externos vigorosos — estado de coma. A respeito dessa emergência médica, julgue os itens a seguir.

Considere o caso de uma mulher de 70 anos de idade, em coma, que é levada ao pronto-socorro de um hospital. O acompanhante informa que a paciente estava com poliúria e polidipsia nas últimas 24 horas e há 2 dias apresenta febre. Ao exame: paciente torporosa, desidratada +3/+4, taquipnéica e febril, taquicárdica; hipotensa. Ausculta pulmonar revela estertores inspiratórios em ápice direito. Ritmo cardíaco regular sem sopros. Abdome e extremidades sem anormalidades. O exame neurológico mostra, além do estado de coma, discreta hemiparesia proporcional em dimídio direito. Os exames complementares apresentam os seguintes resultados: radiografia de tórax = infiltrado inflamatório em ápice do pulmão direito; hemograma = leuc oc itose com desvio à esquerda; glic emia venosa = 850 mg/dL; sódio sérico = 152 mEq/L; potássio sérico = 4,7 mEq/L; gasometria arterial (ar ambiente): pH = 7,32; pO2 de 70 mmHg; pCO2 de 50 mmHg; bicarbonato de 17 mEq/L. Nessa situação, a causa mais provável desse estado de coma é a síndrome hiperosmolar não-cetótica grave, provavelmente desencadeada por quadro de infecção pulmonar.

  • C. Certo
  • E. Errado