Medicina Especialidade Clínica Geral

O aumento progressivo da população idosa brasileira e a consequente mudança dos perfis de morbimortalidade vêm demandando constante reanálise das práticas de saúde e da oferta de serviços. Uma das mais importantes estratégias para enfrentar esse desafio se dá pela prevenção de doenças infecciosas por meio da imunização.

Para indivíduos acima dos 60 anos de idade, o calendário brasileiro de vacinação recomenda a imunização

  • A.

    com a antipneumocócica 23-valente, com uma dose durante a campanha anual de vacinação do idoso e doses de reforço a cada 5 anos.

  • B.

    dupla tipo adulto (dT – difteria e tétano), com uma dose a cada 10 anos para os indivíduos previamente imunizados com 3 doses dessa vacina.

  • C.

    contra febre amarela, com uma dose a cada 5 anos.

  • D.

    contra influenza e com a antipneumocócica 23-valente, com uma dose anualmente.

  • E.

    contra influenza, com dose única a cada 10 anos.