Medicina Especialidade Clínica Geral

Paciente do sexo feminino, 45 anos, hipertensa, tabagista, portadora de colelitíase diagnosticada em exame ultrassonográfico de rotina há cerca de 1 ano, refere quadro de dor abdominal em andar superior, com irradiação para o dorso, em faixa. Apresenta ainda quadro de náuseas e vômitos frequentes. O exame físico revela paciente em regular estado geral, subfebril (T = 37,5 ºC), taquicárdica (FC = 116 bpm), apresentando dor à palpação de região mesogástrica, com ruídos hidroaéreos lentos/ausentes nessa topografia.

Em relação à abordagem diagnóstica dessa paciente, é correto afirmar que

  • A.

    a principal hipótese diagnóstica que deve ser prontamente afastada com um exame de tomografia com contraste é a dissecção de aorta.

  • B.

    a tomografia de abdome é um dos principais exames para avaliação de possíveis complicações locais do quadro.

  • C.

    a ultrassonografia de abdome deve ser solicitada, e é o exame mais acurado para a confirmação do diagnóstico principal.

  • D.

    a dosagem sérica de lipase não está indicada e tem pouca utilidade ao diagnóstico atual dessa paciente.

  • E.

    as características da dor, faixa etária e antecedentes sugerem um quadro agudo de pericardite, e um ecocardiograma deve ser solicitado.