Medicina Especialidade Clínica Geral

Na interpretação do resultado de testes rápidos para diagnóstico de infecção por Influenza A H1N1, deve-se considerar que

  • A.

    têm especificidade alta, mas sensibilidade relativamente baixa, o que pode resultar em falsos negativos.

  • B.

    não podem distinguir entre Influenza A e B.

  • C.

    têm sensibilidade e especificidade maior que os testes de amplificação do ácido nucleico, quando a amostra é colhida das vias aéreas superiores.

  • D.

    têm especificidade alta e são capazes de diferenciar os vários subtipos de Influenza A.

  • E.

    têm sensibilidade maior, mas especificidade menor que os testes de amplificação do ácido nucleico.