Medicina Especialidade Dermatologia

Sobre a Leishmaniose tegumentar americana podemos afirmar:

I – A identificação do parasita pela pesquisa direta torna-se raro após 1 ano, dependendo da evolução da úlcera.

II – A imunofluorescência indireta não é utilizada como critério isolado de diagnóstico.

III – Quanto mais tardia a lesão maior a dificuldade de encontrar o parasita no exame histopatológico.

  • A.

    I e II;

  • B.

    II e III;

  • C.

    I e III;

  • D.

    I, II e III.