Questões de Concurso de Endocrinologia - Medicina

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 888238

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 26

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

__________________ é uma condição dermatológica comumente encontrada em pacientes com resistência à insulina.

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A. Acantose nigricante
  • B. Estrias violáceas
  • C. Eritema palmar
  • D. Líquen plano
  • E. Desidrose

Questão 888239

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 27

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Sobre os adenomas hipofisários não-funcionantes, é correto afirmar que
  • A. a cefaleia ocorre em mais de 90% dos casos como sintoma inicial.
  • B. em torno de 30% a 50% cursam com hiperprolactinemia associada.
  • C. estão, frequentemente, associados à Síndrome de Cushing subclínica.
  • D. a indicação de tratamento farmacológico com cabergolina é mandatória.
  • E. caso não haja abordagem cirúrgica, mais de 75% dos casos evoluem para apoplexia hipofisária clinicamente significativa.

Questão 888240

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 28

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Segundo o Consenso Brasileiro de Diagnóstico e Tratamento do Hipertireoidismo, o uso do propiltiouracil no tratamento do hipertireoidismo, atualmente, é restrito para poucas situações clínicas.

A situação na qual o uso do propiltiouracil está indicada como primeira escolha é

  • A. Struma ovarii.
  • B. Alergia a camarão.
  • C. Bócio multinodular tóxico.
  • D. Hipertireoidismo no primeiro trimestre de gestação.
  • E. Hipertireodismo secundário ao uso de amiodarona.

Questão 888241

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 29

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Paciente de 81 anos, feminina, com histórico de DPOC (enfisema pulmonar) e coronariopata grave, cursa com fratura patológica de vértebra lombar, realiza densitometria óssea que evidencia osteoporose. Exames laboratoriais indicam cálcio sérico 11,1 mg/dL (VN: 8,5-10,2); albumina 4,6 g/dL; PTH 271 pg/mL (VN 11-67); 25-OH vitamina D 32 ng/mL (VN > 30). Cintilografia com SestaMibi indica adenoma de paratireoide em pólo inferior do lobo tireoidiano direito. Paciente e familiares desejam tentar alternativa farmacológica no tratamento do hiperparatireoidismo para evitar a abordagem cirúrgica, diante dos riscos envolvidos.

Nesse caso clínico, a droga de escolha é

  • A. Calcitriol.
  • B. Cinacalcet.
  • C. Sevelamer.
  • D. Indapamida.
  • E. Hidroclorotiazida.

Questão 888242

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 30

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Paciente de 62 anos, com quadro de osteoartrose crônica, vinha há um ano em uso diário de “fórmula” contendo dexametasona 4 mg/cápsula, além de analgésicos e antinflamatórios. Por dificuldade financeira, deixou de formular o medicamento nesse mês. Passou a cursar com lipotimia, hipotensão e hipoglicemia. Ao chegar à Emergência e relatar o uso prévio da “fórmula”, a médica plantonista levantou a hipótese de insuficiência adrenal.

Os distúrbios eletrolíticos normalmente associados ao quadro agudo descrito são:

  • A. hiponatremia e hipercalemia.
  • B. hiponatremia e hipocalcemia.
  • C. hipocalcemia e hipofosfatemia.
  • D. hipercalcemia e hiperfosfatemia.
  • E. hipernatremia e hipermagnesemia.

Questão 633346

Secretaria de Estado da Saúde - ES (SESA/ES) 2013

Cargo: Médico - Área Endocrinologia / Questão 31

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

A respeito dos transportadores de glicose (GLUTs), assinale a opção correta.

  • A.

    O GLUT-4 apresenta quinze domínios transmembrana e um loop extracelular de ligação à glicose.

  • B.

    A insulina estimula a expressão do GLUT-4 na célula beta.

  • C.

    O GLUT-2 media a entrada de glicose no sistema nervoso central.

  • D.

    Um possível mecanismo envolvido na fisiopatologia do diabetes melito (DM) tipo 2 são defeitos na expressão do GLUT-4 em células beta.

  • E.

    Indivíduo com hipotética mutação no gene do GLUT-2 que resultasse em deficiente expressão deste peptídeo apresentariam episódios recorrentes de hiperglicemia.

Questão 633347

Secretaria de Estado da Saúde - ES (SESA/ES) 2013

Cargo: Médico - Área Endocrinologia / Questão 32

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Com relação ao metabolismo energético no estado de jejum, assinale a opção correta.

  • A.

    Os hormônios contrarreguladores estimulam a glicogenólise e a neoglicogênese nos tecidos alvo.

  • B.

    A neoglicogênese é o principal mecanismo para a manutenção da glicemia nas primeiras horas do estado pós-absortivo.

  • C.

    Após jejum prolongado (dias), o principal combustível para os tecidos é a glicose.

  • D.

    Os hormônios contrarreguladores da insulina são a IGF-I e o GLP-1.

  • E.

    Os hormônios contrarreguladores, associados à baixa insulinemia, são responsáveis pela manutenção da glicemia no estado pós-prandial.

Questão 633348

Secretaria de Estado da Saúde - ES (SESA/ES) 2013

Cargo: Médico - Área Endocrinologia / Questão 33

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Em 1997, a ADA (American Diabetes Association) sugeriu novos critérios diagnósticos para o diabetes melito. Em relação a esses novos critérios, assinale a opção correta.

  • A.

    O critério de glicemia aleatória > 200 mg/dL associado aos sintomas clássicos da doença, estabelecido pela OMS, não foi considerado.

  • B.

    A hemoglobina glicada passava a constituir critério diagnóstico da doença.

  • C.

    O valor de corte da glicemia de jejum para o diagnóstico de diabetes foi mantido em 140 mg/dL.

  • D.

    A ADA sugeriu a criação de uma nova entidade nosológica, denominada glicemia de jejum alterada, para glicemias de jejum no intervalo entre 100 e 125 mg/dL.

  • E.

    A ADA recomendava a utilização do teste oral de tolerância à glicose como ferramenta diagnóstica na rotina clínica.

Questão 633349

Secretaria de Estado da Saúde - ES (SESA/ES) 2013

Cargo: Médico - Área Endocrinologia / Questão 34

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Um paciente, com quarenta e seis anos de idade, sedentário, com IMC de 32 kg/m2 e com história familiar de diabetes, apresentou glicemia de jejum de 136 mg/dL, confirmada em segunda ocasião. Assinale a opção que apresenta a abordagem terapêutica adequada, segundo recomendações atuais da ADA.

  • A.

    mudança de estilo de vida e metformina

  • B.

    mudança de estilo de vida, sibutramina e sulfonilureia

  • C.

    mudança de estilo de vida

  • D.

    mudança de estilo de vida e sulfonilureia

  • E.

    mudança de estilo de vida e sibutramina

Questão 633350

Secretaria de Estado da Saúde - ES (SESA/ES) 2013

Cargo: Médico - Área Endocrinologia / Questão 35

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

De acordo com as conclusões dos estudos DCCT-1993 (The Diabetes Control and Complications Trial) e UKPDS-1998 (United Kingdom Prospective Diabetes Study), assinale a opção correta.

  • A.

    Estes estudos comprovaram que o controle metabólico rigoroso não diminui a incidência de microangiopatia no DM.

  • B.

    O UKPDS concluiu que, com o controle metabólico adequado do DM tipo 2, a incidência de doença cardiovascular passa a equivaler a população geral.

  • C.

    A incidência de hipoglicemia é menor nos pacientes com DM tipo 1 sob tratamento intensivo (múltiplas aplicações ou bomba de infusão).

  • D.

    O UKPDS destacou a importância do tratamento agressivo do DM tipo 2, buscando o melhor controle metabólico possível, independentemente da escolha terapêutica.

  • E.

    Estes estudos mostraram uma maior incidência de coronariopatia em pacientes diabéticos tratados com insulina.