Questões de Concurso de Endocrinologia - Medicina

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 888238

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 26

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

__________________ é uma condição dermatológica comumente encontrada em pacientes com resistência à insulina.

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A. Acantose nigricante
  • B. Estrias violáceas
  • C. Eritema palmar
  • D. Líquen plano
  • E. Desidrose

Questão 888239

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 27

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Sobre os adenomas hipofisários não-funcionantes, é correto afirmar que
  • A. a cefaleia ocorre em mais de 90% dos casos como sintoma inicial.
  • B. em torno de 30% a 50% cursam com hiperprolactinemia associada.
  • C. estão, frequentemente, associados à Síndrome de Cushing subclínica.
  • D. a indicação de tratamento farmacológico com cabergolina é mandatória.
  • E. caso não haja abordagem cirúrgica, mais de 75% dos casos evoluem para apoplexia hipofisária clinicamente significativa.

Questão 888240

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 28

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Segundo o Consenso Brasileiro de Diagnóstico e Tratamento do Hipertireoidismo, o uso do propiltiouracil no tratamento do hipertireoidismo, atualmente, é restrito para poucas situações clínicas.

A situação na qual o uso do propiltiouracil está indicada como primeira escolha é

  • A. Struma ovarii.
  • B. Alergia a camarão.
  • C. Bócio multinodular tóxico.
  • D. Hipertireoidismo no primeiro trimestre de gestação.
  • E. Hipertireodismo secundário ao uso de amiodarona.

Questão 888241

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 29

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Paciente de 81 anos, feminina, com histórico de DPOC (enfisema pulmonar) e coronariopata grave, cursa com fratura patológica de vértebra lombar, realiza densitometria óssea que evidencia osteoporose. Exames laboratoriais indicam cálcio sérico 11,1 mg/dL (VN: 8,5-10,2); albumina 4,6 g/dL; PTH 271 pg/mL (VN 11-67); 25-OH vitamina D 32 ng/mL (VN > 30). Cintilografia com SestaMibi indica adenoma de paratireoide em pólo inferior do lobo tireoidiano direito. Paciente e familiares desejam tentar alternativa farmacológica no tratamento do hiperparatireoidismo para evitar a abordagem cirúrgica, diante dos riscos envolvidos.

Nesse caso clínico, a droga de escolha é

  • A. Calcitriol.
  • B. Cinacalcet.
  • C. Sevelamer.
  • D. Indapamida.
  • E. Hidroclorotiazida.

Questão 888242

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 30

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Paciente de 62 anos, com quadro de osteoartrose crônica, vinha há um ano em uso diário de “fórmula” contendo dexametasona 4 mg/cápsula, além de analgésicos e antinflamatórios. Por dificuldade financeira, deixou de formular o medicamento nesse mês. Passou a cursar com lipotimia, hipotensão e hipoglicemia. Ao chegar à Emergência e relatar o uso prévio da “fórmula”, a médica plantonista levantou a hipótese de insuficiência adrenal.

Os distúrbios eletrolíticos normalmente associados ao quadro agudo descrito são:

  • A. hiponatremia e hipercalemia.
  • B. hiponatremia e hipocalcemia.
  • C. hipocalcemia e hipofosfatemia.
  • D. hipercalcemia e hiperfosfatemia.
  • E. hipernatremia e hipermagnesemia.

Questão 888243

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 31

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Atualmente, a hemoglobina glicada (HbA1c) é considerada um parâmetro diagnóstico para o diabetes mellitus, entretanto, é necessária cautela diante de situações clínicas que podem interferir na sua interpretação.

De acordo com as Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes, ________________ é uma condição que leva a um falso aumento da HbA1c.

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A. mieloma múltiplo
  • B. deficiência de vitamina B6
  • C. deficiência de ácido fólico
  • D. anemia por deficiência de ferro
  • E. lesão da medula óssea por radiação

Questão 888244

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 32

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

_______________________________ é um teste indicado para afastar pseudo-Cushing em paciente com obesidade importante (IMC 43 kg/m2) e estrias abdominais.

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A. ACTH sérico às 08:00
  • B. Cortisol sérico às 08:00
  • C. Cortisol salivar noturno às 23h
  • D. Cateterismo bilateral de veias adrenais
  • E. Cortisol livre urinário em amostra única (colhida ao acordar)

Questão 888245

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 33

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

A condição clínica comumente associada à irregularidade menstrual e hiperandrogenismo é:
  • A. Falência ovariana.
  • B. Hiperprolactinemia.
  • C. Panhipopituitarismo.
  • D. Insuficiência adrenal.
  • E. Síndrome dos ovários policísticos.

Questão 888246

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 34

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Sobre o diagnóstico e tratamento do diabetes mellitus gestacional (DMG), analise as assertivas e identifique com V as verdadeiras e com F as falsas.

( ) O uso de sitagliptina na gestação é considerado seguro.

( ) A DMG é uma condição benigna, decorrente do excesso de consumo de carboidratos pelas gestantes durante a gravidez.

( ) O diagnóstico de DMG leva ao aumento do teor de carboidratos do leite materno, de sorte que, em virtude do risco de obesidade infantil precoce, se deve desaconselhar a amamentação por parte destas pacientes.

( ) No teste oral de tolerância à glicose (TOTG) realizado com 75 g de glicose anidra oral entre a 24ª e a 28ª semana de gestação, o valor de glicemia de 60 minutos pós-ingesta acima de 180 mg/dL confirma o diagnóstico de DMG.

A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é

  • A. V V V F
  • B. V F V F
  • C. V V F V
  • D. F F F V
  • E. F V F V

Questão 888247

Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié - BA (POLICLÍNICA/BA) 2017

Cargo: Médico Endocrinologista / Questão 35

Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFETBAHIA)

Nível: Superior

Dentre os perfis abaixo, de acordo com as Diretrizes Brasileiras de Obesidade (2016), a cirurgia bariátrica está formalmente indicada, após dois anos de terapia clínica otimizada (dietoterapia, psicoterapia, tratamento farmacológico e atividade física), para:
  • A. Paciente 77 anos, masculino, IMC 36 kg/m2, diagnóstico de câncer de pulmão com metástase hepática.
  • B. Paciente 61 anos, feminina, IMC 36 kg/m2, histórico de asma grave não controlada e doença hemorroidária.
  • C. Paciente 14 anos, feminina, IMC 37 kg/m2, com estigmatização social decorrente da obesidade.
  • D. Paciente 42 anos, masculino, IMC 32 kg/m2, diagnóstico de diabetes mellitus tipo 2 há dois anos, hipertensão arterial sistêmica de difícil controle.
  • E. Paciente 32 anos, feminina, IMC 47 kg/m2, exames pré-operatórios identificando cortisol livre urinário 243 μg/24h (VN: 4,2 a 60,0 μg/24h); ACTH às 8h da manhã 32 pg/mL; cortisol sérico após teste de supressão com 1mg de dexametasona 22 μg/dL.