Medicina Especialidade Endocrinologia

Um paciente de 40 anos de idade, branco, casado, natural e procedente de Brasília, foi atendido em consultório apresentando queixa de dispnéia, inicialmente, em grandes esforços e, atualmente, em repouso (evolução de 3 semanas), associada a ortopnéia e dispnéia paroxística noturna. Relata, ainda, edema de MMII há 1 semana. Até a data do início dos sintomas era um indivíduo saudável, referindo apenas poliúria e polidipsia há 6 meses, com perda ponderal de 5 kg no período, além da diminuição da libido e potência sexual há 2 anos, atribuídas ao estresse profissional. Nega história de hipertensão, coronariopatia ou DM na família. Ao exame, apresenta-se em REG, dispnéia leve, hidratado, descorado ++/4, acianótico, anictérico e afebril. Percebe-se pele de tom bronzeado. O paciente relata que vem apresentando escurecimento da pele nos últimos 2 anos. IMC = 23 kg/m 2 . Tireóide normopalpável. Turgência jugular a 45.º AR: MVF, com creptos em ambas as bases. ACV: RCR 3T (B4), bulhas normofonéticas, SS +/6 em FT, sem irradiação. FC: 126 BPM. PA: 110 mmHg/70 mmHg. Abdome: plano, normotenso, com hepatimetria de 18 cm. Fígado a 6 cm do RCD, doloroso à palpação, borda romba, consistência endurecida, superfície micronodular. Traube ocupado. Baço impalpável. Sem evidências de ascite. Genitália: masculina, testículos tópicos. TD e TE com aproximadamente 3,5 cm no maior diâmetro (N: 4,5 a 6 cm). Extremidades: edema ++/4.

Tendo com referência o quadro clínico acima e os dados apresentados, assinale a opção que apresenta o diagnóstico mais provável.

  • A.

    síndrome de Nelson

  • B.

    doença de Addison

  • C.

    hemocromatose

  • D.

    sarcoidose