Medicina Especialidade Endocrinologia

Uma paciente de 23 anos de idade procurou endocrinologista por orientação do ginecologista devido à detecção de hiperprolactinemia em exame de rotina. A paciente nega galactorréia, diminuição de libido ou irregularidade menstrual. Faz uso de anticoncepcional oral e apresenta concentração plasmática de prolactina de 98 ng/mL.

A conduta mais adequada ao caso clínico hipotético consiste em

  • A.

    solicitar ressonância magnética de sela túrsica.

  • B.

    suspender anticoncepcional oral e repetir dosagem de prolactina.

  • C.

    solicitar exame de dosagem de prolactina com pesquisa de macroprolactinemia.

  • D.

    solicitar exame de imagem de hipófise e iniciar cabergolina.