Medicina Especialidade Endocrinologia

Uma paciente de 56 anos apresenta quadro de depressão e obesidade. O único medicamento de que faz uso é a terapia de reposição estrogênica via oral. Nos últimos meses ingere bebida alcoólica diariamente (4 doses de uísque/dia). Não fuma e não faz atividade física. Foi ao médico por causa do quadro depressivo. No exame físico, apresentava IMC 35 kg/m², circunferência abdominal 95 cm, PA 140/100 mmHg. Resultados de alguns exames pedidos: TSH 2,0 micro UI/mL; cortisol basal 35 μg/dL (VR: 5-25 μg/dL); sódio 136 mEq/L; potássio 4,1 mEq/L; hemograma: VG 41% , VCM 100, leucócitos 7500, eosinófilos 2%, plaquetas 130.000; colesterol total 205 mg/dL, triglicerídios 250 mg/dL, HDL 47 mg/dL; glicemia de jejum 103 mg/dL e creatinina 0,9 mg/dL. Com relação a esse caso, assinale a alternativa CORRETA:

  • A.

    Com esses dados apresentados, deve-se considerar os seguintes diagnósticos diferenciais: obesidade, síndrome de Cushing, síndrome metabólica e hipotireoidismo.

  • B.

    Pode-se tratar de quadro de pseudocushing secundária ao alcoolismo.

  • C.

    A paciente apresenta síndrome de Cushing, portanto deve-se prosseguir à investigação para se determinar a etiologia.

  • D.

    A paciente pode apresentar síndrome de Cushing e a dosagem de ACTH confirma o diagnóstico.

  • E.

    O cortisol total deve ser utilizado rotineiramente para se determinar o nível de estresse e indicar o uso de ansiolíticos.