Medicina Especialidade Geriatria

Paciente de 88 anos, sexo feminino, portadora de demência de Alzheimer em estágio avançado. Está acamada e usando sonda nasoenteral para alimentação. Há 48h com sonolência importante e febre. Ao avaliar a paciente, o médico percebe a existência de lesão ulcerada em região sacral, com cerca de 10cm no maior diâmetro, com área extensa de necrose e comprometimento das estruturas ósseas adjacentes. Em relação ao quadro acima apresentado, assinale a alternativa errada:

  • A.

    A paciente apresenta uma úlcera de pressão estágio IV, uma vez que compromete estruturas ósseas, podendo já haver osteomielite associada

  • B.

    Dentre os fatores de risco para ocorrência de úlceras de pressão, podem ser listados: imobilidade, idade avançada, incontinências fecal e urinária, além de desnutrição.

  • C.

    Dentre as medidas preventivas que deveriam ter sido observadas para não ocorrerem úlceras de pressão, podem ser citadas: mudança de decúbito de 4/4 horas, manutenção da cabeceira da cama a 60 graus e realização de trocas de fraldas apenas quando extremamente úmidas.

  • D.

    Embora não seja habitual, úlceras de pressão crônicas podem se transformar em carcinomas (úlceras de Marjolin).

  • E.

    A antibioticoterapia sistêmica deve promover cobertura para flora polimicrobiana, incluindo bactérias gram- positivas, gram-negativas e anaeróbias.