Questões de Concurso de Ginecologia - Medicina

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 987157

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 36

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Paciente de 27 anos de idade procura emergência de obstetrícia queixando-se de dor em baixo ventre, de moderada intensidade, associada a sangramento vaginal de leve intensidade iniciado há 2 dias. Relata ciclos menstruais regulares a cada 28 dias, com última menstruação há 35 dias. Refere não estar utilizando nenhum método contraceptivo, há 6 meses, por desejo de gestação. Durante exame físico, laboratorial e ecográfico, foi detectada massa complexa de 1,0 cm em anexo esquerdo, ausência de líquido livre na cavidade pélvica, ausência de saco gestacional intrauterino e dosagem de BhCG sérico de 600 mUI/mL, com a paciente hemodinamicamente estável. Com base no exposto, assinale a alternativa que apresenta a melhor conduta para esse caso hipotético.
  • A. Em razão do diagnóstico de gestação ectópica, é indicada a aplicação de metotrexato imediatamente.
  • B. Para avaliar a evolução da gestação e a posição do saco gestacional, indica-se repetir dosagem de BhCG e ecografia transvaginal em 48 horas.
  • C. Por causa do diagnóstico de gestação ectópica, é indicada a aplicação de metotrexato após dosagem sérica de hemograma, função renal, função hepática e tipagem sanguínea.
  • D. Em virtude do diagnóstico de gestação ectópica, indica-se laparotomia para avaliação quanto à possibilidade de salpingoplastia.
  • E. Visto ser o diagnóstico mais provável o de gestação tubária, é indicado salpingectomia para que a paciente não apresente novo quadro de gestação ectópica.

Questão 987158

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 37

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Gestante, primigesta, 26 anos de idade, procura a atenção primária de saúde para a primeira consulta de pré-natal, com idade gestacional de 10 semanas. Com base nesse caso clínico hipotético, e de acordo com o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Prevenção da Transmissão Vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais, publicado pelo Ministério da Saúde do Brasil em 2017, assinale a alternativa correta.
  • A. O teste rápido de HIV/Aids deve ser realizado nessa primeira consulta de pré-natal exclusivamente se a paciente apresentar relato de violência sexual ou comportamento sexual de risco.
  • B. A terapia antirretroviral está indicada para toda gestante infectada pelo HIV, independentemente de critérios clínicos e imunológicos, e deverá ser suspensa após o parto.
  • C. A notificação é obrigatória nos casos de sífilis e HIV na gestação, mas não em hepatites virais.
  • D. O teste para hepatite B deve ser realizado nessa primeira consulta do pré-natal. Se o resultado for não reagente, não se recomenda a vacinação da hepatite B na gestação por causa do risco de malformação congênita.
  • E. O nível da carga viral de HIV é um dos fatores mais importantes associados ao risco de transmissão vertical do HIV e auxilia no seguimento e na definição da via de parto.

Questão 987159

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 38

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Casal procura atendimento médico em consultório ginecológico em razão de dificuldade para gestar há 9 meses, depois da utilização, durante cinco anos, de contraceptivo oral para planejamento reprodutivo. O esposo, de 44 anos de idade, saudável, tem um filho de 10 anos de idade. A esposa, de 38 anos de idade, nuligesta, apresenta ciclos menstruais regulares e nega doenças conhecidas ou queixas ginecológicas. Acerca desse caso hipotético, assinale a alternativa correta.
  • A. Em virtude do pouco tempo de tentativa para gestar, indica-se retorno do casal ao consultório médico em 6 meses, após orientações quanto ao período fértil.
  • B. O estudo do fator masculino de infertilidade é desnecessário, uma vez que o esposo já tem um filho.
  • C. Os diagnósticos de endometriose e de síndrome dos ovários policísticos podem ser excluídos nessa paciente, visto que ela não apresenta queixas ginecológicas e revela ciclos menstruais regulares.
  • D. O exame de histerossalpingografia deve ser solicitado para avaliação do fator tubário de infertilidade.
  • E. Provavelmente a causa da infertilidade é o fator ovariano, já que a paciente utilizou, durante cinco anos, anticoncepcional oral antes de tentar gestar.

Questão 987161

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 40

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

A respeito das doenças sexualmente transmissíveis, assinale a alternativa correta.
  • A. Na população geral há recomendação para testagem de hepatite C.
  • B. O risco de aquisição e transmissão de HIV não está aumentado na presença de úlceras genitais.
  • C. A testagem para Chlamydia trachomatis é recomendada para gestantes de 15 anos a 34 anos de idade.
  • D. O tratamento para sífilis de gestantes alérgicas à penicilina, com qualquer outro medicamento que não seja penicilina benzatina, pode ser considerado adequado.
  • E. No caso de lesões herpéticas ativas genitais em gestantes, recomenda-se a realização de cesariana.

Questão 987162

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 41

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Paciente de 37 anos de idade, nuligesta, apresenta dor pélvica há 4 anos, que se tornou de forte intensidade há um ano. Com base nesse caso clínico hipotético, e considerando os conhecimentos médicos a ele relacionados, assinale a alternativa correta.
  • A. A paciente em questão apresenta dismenorreia primária, visto que a cólica menstrual se apresenta há mais de 1 ano.
  • B. Dor pélvica crônica manifesta-se como dor não cíclica que persiste por 1 mês ou mais.
  • C. A cistite instersticial é um distúrbio inflamatório crônico da bexiga, caracterizado pela presença repetida de colônias de bactérias no exame de urocultura, e pode ser causa de dor pélvica crônica.
  • D. Endometriose, leiomiomas sintomáticos e síndrome do intestino irritável são causas comuns de dor pélvica crônica.
  • E. Anti-inflamatórios não esteroidais e analgésicos não são tratamentos adequados para a dor pélvica crônica.

Questão 987164

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 43

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Considere uma paciente de 34 anos de idade, casada, com esposo submetido a vasectomia há seis meses, G3P3A0 (três partos normais), que procura a emergência com quadro de dor abdominal muito intensa, iniciada há cerca de três horas e que não melhorou com uso de comprimido de escopolamina. Relata ciclos menstruais regulares, sendo a data da última menstruação há 21 dias. Ao exame físico, adotava posição antálgica e apresentava-se corada, hidratada, com PA = 90 mmHg x 70 mmHg e FC = 98 bpm. À palpação, o abdome estava difusamente doloroso, com dor à descompressão brusca de fossa ilíaca esquerda. A ecografia transvaginal realizada pela emergência revelou quantidade moderada de líquido em fundo de saco posterior e massa cística vascularizada de 4 cm de diâmetro em topografia de ovário esquerdo. Em relação a esse caso clínico, assinale a alternativa correta.
  • A. O diagnóstico mais provável é de abcesso ovariano, e a melhor conduta é antibioticoterapia venosa de amplo espectro.
  • B. O diagnóstico mais provável é de um corpo lúteo hemorrágico, e a melhor conduta é a realização de videolaparoscopia.
  • C. É preciso solicitar um beta HCG para excluir prenhez ectópica, e, caso esta seja excluída, a paciente deverá ser submetida à videolaparoscopia.
  • D. Deve ser solicitada tomografia computadorizada de pelve para melhor esclarecimento da natureza do cisto.
  • E. O diagnóstico mais provável é de corpo lúteo hemorrágico, e a conduta deve ser expectante.

Questão 987165

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 44

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Em relação às lesões benignas de vulva e vagina, assinale a alternativa correta.
  • A. Na presença de um cisto da glândula de Skene, um dos diagnósticos diferenciais é obtido pela observação de divertículo uretral.
  • B. No caso de abcessos de glândula de Bartholin recidivantes, deve-se evitar a bartolinectomia em razão da possibilidade de aderências.
  • C. A papilomatose vestibular é uma apresentação clínica da infecção pelo HPV.
  • D. O líquen escleroso de vulva se caracteriza por placas avermelhadas e pruriginosas.
  • E. A presença de cistos em paredes vaginais indica a necessidade de excisão cirúrgica, em razão da alta possibilidade de rotura e de infecção.

Questão 987166

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 45

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Uma paciente de 34 anos de idade, primigesta, em trabalho de parto com 4 cm de dilatação em hospital regional, solicita analgesia para parto por um anestesiologista, após esgotados os métodos não farmacológicos. De acordo com as diretrizes nacionais de assistência ao parto normal vigentes, em relação à analgesia regional para parto, a (o)
  • A. fase do trabalho de parto é determinante na indicação da analgesia de parto.
  • B. solicitação materna de analgesia de parto é suficiente para a realização desta.
  • C. analgesia de parto é contraindicada em parturientes em fase latente com dor intensa.
  • D. grau de dilatação mínimo deve ser observado antes da indicação de analgesia de parto.
  • E. analgesia de parto regional é associada a aumento da chance de cesariana.

Questão 987167

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 46

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Considere primigesta de 40 semanas, em trabalho de parto conduzido com ocitocina em dose baixa. A cardiotocografia basal dos últimos 90 minutos mostra uma imagem como a apresentada.

De acordo com os critérios do guia de 2015 da FIGO, em relação à frequência cardíaca fetal, a cardiotocografia apresentada está

  • A. anormal, em razão da existência de padrão sinusal.
  • B. anormal, em razão da existência de padrão sinusal.
  • C. anormal, em razão de um padrão pseudossinusoidal.
  • D. normal, porque apresenta variabilidade entre 5 bpm e 25 bpm por mais de 50 minutos, sem desacelerações.
  • E. normal, em razão de uma variabilidade entre 5 bpm e 25 bpm por mais que 30 minutos, com padrão sinusoidal.

Questão 987168

Secretaria de Estado da Saúde - DF (SES/DF) 2018 (3ª edição)

Cargo: Médico - Área Ginecologia / Questão 47

Banca: Instituto Americano de desenvolvimento (IADES)

Nível: Superior

Segundo os critérios de guia de 2015 da FIGO, em relação às contrações uterinas, assinale a alternativa correta quanto à cardiotocografia apresentada.

  • A. Mostra contrações uterinas de baixa amplitude.
  • B. Mostra contrações uterinas normais.
  • C. Indica taquissistolia.
  • D. Indica necessidade de aumentar a taxa de infusão de ocitocina.
  • E. Esse traçado não é de contrações uterinas.