Medicina Especialidade Ginecologia

Mulher de 55 anos procura o Serviço de Ginecologia com relato de enurese noturna e urgeincontinência que dificulta suas atividades cotidianas há 2 anos. Teve 11 partos normais. É diabética e há 4 anos apresentou quadro de acidente vascular cerebral isquêmico. No exame ginecológico não foi observado perda de urina ao esforço. O estudo urodinâmico solicitado evidenciou 03 contrações não-inibidas do detrusor, com perda de urina em grande quantidade em todas elas.

Marque a alternativa CORRETA sobre o tratamento da incontinência urinária dessa paciente.

  • A.

    A fisioterapia do assoalho pélvico, associando exercícios perineais e cones vaginais, apresenta eficácia semelhante ao tratamento com anticolinérgicos seletivos.

  • B.

    O uso da darifenacina e solifenacina tem eficácia semelhante à oxibutinina, mas são contraindicadas nesse caso pelo antecedente de acidente vascular cerebral.

  • C.

    A tolterodina tem eficácia superior à oxibutinina, explicada pela maior afinidade aos receptores muscarínicos vesicais.

  • D.

    O tratamento com toxina botulínica é considerado atualmente como tratamento de segunda linha nessa condição.

  • E.

    A oxibutinina é considerada como tratamento inicial de escolha, em virtude de eficácia clínica superior quando comparada à tolterodina e darifenacina.