Medicina Especialidade Ginecologia

Mulher de 49 anos vai ao Ambulatório de Ginecologia com queixa de sinusorragia há cerca de 10 meses. Durante exame ginecológico, é percebida lesão exofítica de 2 cm em lábio posterior do colo do útero, sangrante à manipulação. Foi submetida à biópsia do colo, cujo resultado demonstrou tratar-se de carcinoma epidermóide invasor.

 Leia com atenção as alternativas abaixo e marque aquela que contém DADOS CORRETOS do estadiamento e tratamento.

  • A.

    O toque retal evidenciou comprometimento parametrial bilateral até plano ósseo. O estádio dessa paciente é IIIa e o melhor tratamento é radioterapia exclusiva.

  • B.

    O toque vaginal e retal demonstraram paredes vaginais e paramétrios livres de infiltração. O estádio dessa paciente é Ia2 e o melhor tratamento é histerectomia simples e linfadenectomia pélvica bilateral.

  • C.

    O toque vaginal evidenciou infiltração da parede vaginal posterior até o 1/3 inferior e paramétrios livres. O estádio dessa paciente é IIb e o melhor tratamento é radioterapia e quimioterapia concomitante.

  • D.

    O toque vaginal e retal demonstraram paredes vaginais e paramétrios livres de infiltração. O estádio dessa paciente é Ib1 e a melhor conduta é a histerectomia radical.

  • E.

    O toque retal demonstrou infiltração dos paramétrios lateral e posterior direito até plano ósseo. O estádio dessa paciente é IIIb e a melhor conduta é histerectomia radical.