Medicina Especialidade Ginecologia

Mulher de 22 anos, casada, nuligesta, deseja escolher um método anticoncepcional. Informa que o casal não pretende ter filhos nos próximos 5 anos e o parceiro não quer usar o preservativo por longo tempo. Relata ciclos menstruais caracterizados por 7 dias de sangramento moderado com intervalos variando de 28 a 32 dias. Reclama de cólica menstrual intensa e sintomas sugestivos de síndrome da tensão pré-menstrual. O exame clínico e ginecológico não apresenta anormalidades. Fez endoscopia digestiva alta que evidenciou gastrite enantematosa leve.

Levando em consideração os seus conhecimentos sobre os anticoncepcionais hormonais, escolha a alternativa INCORRETA sobre as vantagens e desvantagens desses medicamentos.

  • A.

    Os anticoncepcionais injetáveis mensais são compostos por hormônios naturais. Não ocorre efeito de primeira passagem hepática, determinando menor efeito sobre os níveis pressóricos, hemostasia, coagulação e metabolismo lipídico.

  • B.

    Os anticoncepcionais hormonais orais reduzem o fluxo menstrual e as cólicas, além de apresentar grande variação de preço. Determinam maiores efeitos colaterais gastrointestinais.

  • C.

    O anel vaginal apresenta a vantagem de uma aplicação mensal, melhorando a sintomatologia perimenstrual e dismenorréia. Determinam menor incidência de sangramentos irregulares em comparação com os anticoncepcionais orais. Tem custo elevado.

  • D.

    O implante de progesterona (etonogestrel) apesar do alto custo, reduz o fluxo menstrual e os sintomas relacionados com a síndrome da tensão pré-menstrual. Deve ser retirado após 5 anos, período que tem sua eficácia contestada.

  • E.

    O adesivo anticoncepcional tem a vantagem de evitar o metabolismo de primeira passagem hepática e manter níveis séricos hormonais mais estáveis em comparação com os anticoncepcionais orais. Apresenta alto custo.