Medicina Especialidade Ginecologia

Mulher de 28 anos, previamente com boa saúde, procura atendimento de urgência com queixa de disúria e polaciúria há 2 dias. Nega febre ou outros sintomas. Usa pílula anticoncepcional como método contraceptivo. Ao exame físico apresenta: bom estado geral, Giordano negativo e ao exame ginecológico, dor ao toque da parede vaginal anterior na topografia da bexiga. Restante dentro dos limites da normalidade. Segundo as diretrizes médicas brasileiras mais recentes, é correto afirmar:

  • A.

    O tratamento com antibióticos neste caso, só poderia ser introduzido após urocultura confirmando infecção urinária.

  • B.

    Um teste de fita reativa (dipstick) que mostre nitrito negativo praticamente afastaria o diagnóstico de cistite.

  • C.

    A ausência de leucocitúria significativa no exame de análise urinária, também conhecido como exame de Urina tipo I, afastaria o diagnóstico de cistite.

  • D.

    Apenas com base nos dados clínicos acima, é possível firmar diagnóstico de infecção urinária não complicada com mais de 90% de certeza.

  • E.

    A bacterioscopia de urina por coloração de Gram seria ótima opção para firmar o diagnóstico de infecção urinária não complicada, pois apresenta alta sensibilidade.