Medicina Especialidade Ginecologia

Mulher de 68 anos, 3 Gesta 3 Para, menopausa aos 48 anos sem histórico de uso de estrogênios ou progestagênios na pós-menopausa, procura atendimento por resultado recente de sua primeira densitometria óssea que mostrou T-score de −1,9 e Z-score de −0,4 para coluna lombar (L1-L4). Nega doenças crônicas, mas refere diminuição da altura em relação a antes da menopausa (cerca de 3 cm), com cifose dorsal e lordose cervical. Nega tabagismo e etilismo. Não sabe informar antecedentes familiares por ter sido adotada. Foi solicitada radiografia de coluna tóraco-lombar que revelou duas vértebras com diminuição na altura dos corpos vertebrais. Nesse caso,

  • A.

    mesmo sem osteoporose pela densitometria, há indicação de tratamento medicamentoso específico para osteoporose.

  • B.

    fármacos anti-reabsortivos ósseos não estão indicados, devendo-se escolher o tratamento com estrogênio.

  • C.

    o tratamento com fármacos específicos para osteoporose só estaria indicado se o Z-score estivesse abaixo de −2,0.

  • D.

    a indicação ou não de tratamento depende do resultado obtido na “ferramenta de avaliação de risco de fratura da OMS” (conhecido como “FRAX®”).

  • E.

    não há indicação de tratamento específico, apenas orientação dietética e controle com nova densitometria em 6 meses. Se houver perda óssea nesse período, passa a existir indicação de tratamento farmacológico.