Medicina Especialidade Ginecologia

Um paciente de trinta e oito anos de idade foi atendido no pronto atendimento médico, relatando que, havia dezesseis horas, passara a apresentar dor epigástrica, de forma súbita e intensa, irradiada para os hipocôndrios (direito e esquerdo), “em faixa”, seguida de náuseas e vômitos. Informou, ainda, ingerir, há mais de dez anos, grande quantidade de bebidas alcoólicas destiladas. Ao exame clínico, o paciente apresentou-se ansioso, com fáscies de dor aguda, sudorético, febril (temperatura axilar de 38,5 ºC), com frequência cardíaca de 100 bpm e pressão arterial de 112mmHg x 62 mmHg. Os resultados dos exames respiratório e cardiovascular não apresentaram anormalidades. Foi identificado que o abdome do paciente estava difusamente doloroso à palpação profunda, mais intensamente na região epigástrica, pouco distendido, com ruídos hidroaéreos presentes e reduzidos, sem sinais de irritação peritoneal, evidenciando também a presença de mancha equimótica na região periumbilical. Os exames complementares solicitados pelo médico assistente confirmaram o diagnóstico de pancreatite aguda.

Com base no caso clínico acima apresentado, julgue os itens que se seguem.

Choque circulatório, pancreatite necrotizante (estéril ou infectada), síndrome de desconforto respiratório agudo, abscesso pancreático, pseudocistos pancreáticos, pseudoaneurisma, necrose colônica, ascite pancreática, pancreatite crônica, oclusão da veia esplênica, insuficiência renal aguda, diabetes melito e insuficiência pancreática exócrina são complicações associadas ao diagnóstico de base do paciente em tela.

  • C. Certo
  • E. Errado