Medicina Especialidade Ginecologia

O acretismo placentário consiste na aderência anormal da placenta na parede uterina. A base histopatológica consiste na ausência ou na desordem da decídua basal, que é a camada mais profunda do endométrio. A aderência placentária anormal é uma causa frequente de hemorragia pós-natal. A invasão do vilo corial no miométrio eleva o risco de sangramento, aumentando as chances de transfusões sanguíneas ou até de histerectomia, o que repercurte diretamente na elevação da morbimortalidade. A placenta, cujas vilosidades penetram na musculatura uterina, denomina-se
  • A. prévia.
  • B. acreta.
  • C. increta.
  • D. percreta.
  • E. velamentosa.