Medicina Especialidade Hemoterapia

Um paciente, com quarenta e dois anos de idade, 78 kg, foi internado na unidade de hematologia devido diagnóstico de leucemia mieloide aguda, em protocolo de indução de quimioterapia. Evoluiu com quadro de neutropenia febril grave e, consequentemente, choque séptico. Não apresentou evidências de distúrbios hemorrágicos. O plantonista indicou coleta de hemoculturas, início de antibioticoterapia de amplo espectro e reposição volêmica de urgência, prescrevendo plasma fresco congelado, 1200 ml, com expansor volêmico.

Em relação à indicação de plasma fresco congelado e com base no guia de uso de hemocomponentes do Ministério da Saúde, de 2010, assinale a opção correta.

  • A.

    São consideradas indicações absolutas de uso de plasma fresco congelado a reposição proteica, a expansão volêmica em quadros hipovolêmicos e a reposição de imunoglobulinas nos casos de imunodeficiências adquiridas ou congênitas.

  • B.

    A prescrição do médico plantonista em utilizar plasma com expansor volêmico em um paciente com choque séptico está muito bem indicada e corroborada pelas indicações do Ministério da Saúde.

  • C.

    Entre as indicações para uso de plasma fresco congelado estão os quadros de sangramento ativo devido à deficiência de múltiplos fatores de coagulação, como portadores de hepatopatias crônicas (cirróticos).

  • D.

    O uso de plasma fresco congelado é contraindicado em pacientes com quadros hemorrágicos, devido à coagulação intravascular disseminada.

  • E.

    O sangramento severo causado pelo uso de anticoagulantes orais ou a necessidade urgente da anticoagulacão são fatores considerados como contraindicações ao uso do plasma fresco congelado.