Medicina Especialidade Hemoterapia

Uma paciente, com vinte e quatro anos de idade, 60 kg, com diagnóstico recente de púrpura trombocitopênica imune (PTI), com contagem de plaquetas atuais de 10.000 e HIV negativo, sem uso de medicações, procurou atendimento médico no ambulatório de hematologia com queixas de petéquias em membros inferiores, epistaxe e gengivorragia.

Acerca de PTI, o manejo correto para essa paciente é

  • A.

    indicação de corticoterapia e orientação para descontinuar os medicamentos que diminuem a contagem de plaquetas.

  • B.

    transfusão de concentrado de plaquetas, 6 unidades, para diminuir o aparecimento de petéquias e prevenir sangramentos agudos.

  • C.

    indicação de esplenectomia de urgência para evitar redução da contagem de plaquetas.

  • D.

    indicação, como tratamento de primeira linha, de imunossupressores como azatioprina e ciclosporina.

  • E.

    indicação de eltrombopag (REVOLADE) como tratamento de primeira linha e, caso haja refratariedade, indicar rituximab prévio à esplenectomia.