Medicina Especialidade Infectologia

Texto para as questões 31 e 32

A febre de origem indeterminada (FOI) pode ser definida pela presença de elevação da temperatura axilar acima de 37,8 °C, mensurada em vários momentos, pelo período mínimo de três semanas, e que se mantém sem causa aparente após uma semana de investigação hospitalar.

Em relação à febre de origem indeterminada descrita acima, assinale a opção correta.

  • A.

    A investigação da FOI pela anamnese ou história clínica consiste em etapa de pouca importância, considerando a disponibilidade e o avanço dos recursos tecnológicos existentes na atualidade.

  • B.

    Apesar de pouco estudada, a febre de origem indeterminada consiste em nosologia muito frequente, mesmo em casos de internações hospitalares.

  • C.

    Não podem ser incluídos, no diagnóstico diferencial de FOI, erros ou má interpretação de exames laboratoriais, uso indiscriminado de antimicrobianos ou até mesmo deficiências no sistema de saúde pública.

  • D.

    Habitualmente os diagnósticos de FOI não se relacionam a causas infecciosas, neoplásicas ou inflamatórias.

  • E.

    Na abordagem de paciente com FOI, é imprescindível a realização de exame clínico minucioso, sistematizado e repetido.