Medicina Especialidade Intensiva

Uma paciente de 50 anos de idade, com câncer de mama localmente avançado, foi submetida a mastectomia, seguida de 4 ciclos de quimioterapia neoadjuvante com doxorrubucina de 60 mg/m² e ciclofosfamida de 600 mg/m² a cada 21 dias e tratamento adjuvante. Três meses após o último ciclo, começou a apresentar quadro de dispneia ao realizar grandes esforços. Há dois dias com ortopneia e edema de membros inferiores. Hoje apresentou piora importante da dispneia. Ao exame físico, a paciente estava sudoreica, pálida, acianótica, desorientada, e foram obtidos os seguintes resultados: FC de 122 bpm; FR de 30 respirações por minuto; saturação de O2 igual a 88%; PA de 60 mmHg × 40 mmHg; turgência jugular a 45º; estertores crepitantes bilaterais até ápice; ictus cordis desviado; ritmo cardíaco em galope (B3), sem sopros; edema de membros inferiores 2+/4+.

 Com relação a esse caso clínico, julgue os itens de 78 a 81.

Eventual elevação de creatinina e de ureia pode ser considerada fator independente de pior prognóstico, pois pode estar refletindo a combinação de outros fatores, tais como a hipoperfusão renal ou hipertensão venosa renal com queda no gradiente de filtração glomerular.

  • C. Certo
  • E. Errado