Medicina Especialidade Mastologia

Em relação ao uso da ressonância magnética mamária (RMM), podemos afir-mar, EXCETO:

  • A. É útil no estudo da mama operada (doença residual) e após quimioterapia.
  • B. Ausência de reforço de contraste é o critério mais exato para excluir malig-nidade, se não houver microcalcificações suspeitas na mamografia.
  • C. Os carcinomas mostram, nas imagens sem meio de contraste, um sinal hipointenso em tudo semelhante ao parênquima mamário normal.
  • D. Lesão focal hiperintensa com contornos irregulares pode se referir tanto a uma lesão maligna como a uma displasia focal, tipo adenose esclerosante.