Medicina Especialidade Medicina do Trabalho

Leia o texto abaixo e responda às questões 28 e 29.

 A relação entre estresse e trabalho se tornou mais clara a partir dos estudos de Baker (1995), Karasek e Theorell (1990), que permitiram sistematizar os "fatores psicossociais do trabalho", do ponto de vista conceitual e operacional, em variáveis como as demandas psicológicas, o grau de autonomia ou poder de decisão do trabalhador, o nível de qualificação, o grau de motivação ou reconhecimento do trabalho e o isolamento social. Para explicar as demandas psicológicas e o estresse relacionado ao trabalho, Karasek propôs o seguinte diagrama, em uma matriz de demanda versus controle:

 [Modificações para aprender novos padrões comportamentais.]

 

A alternativa que melhor sintetiza as relações entre as demandas psicológicas e o estresse no trabalho é:

  • A.

    ambientes de trabalho passivos são aqueles com baixo grau de autonomia e altas demandas psicológicas;

  • B.

    ambientes de trabalho de elevado desgaste são aqueles com altas demandas psicológicas e alto poder de decisão;

  • C.

    ambientes de trabalho ativos são aqueles com alto grau de autonomia e baixas demandas psicológicas;

  • D.

    mesmo o trabalho prazeroso e excitante, mas com muita sobrecarga, pode gerar demandas psicológicas importantes;

  • E.

    ambientes de trabalho com baixo desgaste são aqueles com baixas demandas psicológicas e baixo poder de decisão.