Medicina Especialidade Medicina do Trabalho

A perda auditiva de origem ocupacional tem sua ocorrência registrada desde a pré-história, mas seu interesse é de grande atualidade, principalmente por ter uma das maiores prevalências dentre as doenças profissionais ou do trabalho. Com relação à evolução e prognóstico da perda auditiva de origem ocupacional, é correto afirmar:

  • A.

    A perda auditiva induzida pelo ruído é irreversível, mas nunca ultrapassa os 80 dB nas baixas e médias freqüências.

  • B.

    A perda auditiva induzida pelo ruído é irreversível, mas nunca ultrapassa os 40 dB, em média, nas baixas e médias freqüências.

  • C.

    A perda auditiva induzida pelo ruído é reversível.

  • D.

    O tratamento clínico para restaurar a audição perdida é de difícil acesso.

  • E.

    A perda auditiva atinge sua maior intensidade após 15 anos de exposição.