Medicina Especialidade Medicina do Trabalho

Maria, 21 anos de idade, ensino médio completo, está no seu primeiro emprego, com início das atividades há um ano; função: operadora de telemarketing; trabalha numa empresa que presta serviço para uma companhia telefônica; é responsável por atender clientes que querem cancelar o serviço telefônico e tem uma supervisora que exige produtividade, ou seja, o menor índice possível de cancelamentos de assinantes. Relata que frequentemente ouve xingamentos e maus-tratos dos clientes durante seu trabalho. Há cerca de 2 (dois) meses começou com sintomas de ansiedade, irritabilidade, desânimo, insônia e anorexia. Foi ao médico psiquiatra, e este fez um diagnóstico de síndrome depressiva e ansiosa, e solicitou um afastamento inicial de 30 (trinta) dias. Nesse caso, é correto afirmar:

  • A.

    não há relação entre a doença e o trabalho, pois é o primeiro emprego e o tempo de exposição não é suficiente para desencadear tal síndrome.

  • B.

    há relação entre as condições difíceis do trabalho e a síndrome apresentada, classificada como Grupo I da Classificação de Schilling.

  • C.

    não há relação com o trabalho, pois esse quadro clínico é comum em mulheres nessa faixa etária.

  • D.

    trata-se de nexo epidemiológico, portanto, o perito do INSS não deverá caracterizar a espécie acidentária.

  • E.

    há elementos na anamnese ocupacional que permitem o estabelecimento do nexo ocupacional no Grupo II da Classificação de Schilling.