Medicina Especialidade Nefrologia

Um rapaz com 16 anos de idade buscou consulta nefrológica, por apresentar crises de hematúria associadas a infecções de vias aéreas superiores há 2 anos. No exame físico, realizado logo após uma crise, foram observadas ausência de febre, pressão arterial normal, ausência de edema e de alterações da pele, sem outras alterações, exceto por uma hiperemia de orofaringe. O exame sumário de urina, feito no dia da consulta, apresentou hematúria, com dismorfismo eritrocitário positivo, cilindros granulosos e hemáticos e albuminúria de 1+. A função renal, avaliada pela creatinina sérica, e a depuração de creatinina, estimada pela fórmula de Cokcroft-Gault estavam na faixa considerada normal para a idade e o gênero. As dosagens de complemento no sangue estavam normais e a proteinúria foi de 500 mg/24 h. Após o resultado de ultra-sonografia renal e coagulograma, o nefrologista indicou uma biópsia renal. A biópsia revelou, à microscopia óptica, proliferação das células mesangiais e expansão da matriz mesangial, sem formação de crescentes. A microscopia de imunofluorescência mostrou depósitos granulosos dominantes de imunoglobulina A (IgA) no mesângio acompanhados de depósitos mesangiais, em menor intensidade, do fator C3 do complemento.

Acerca do caso clínico acima descrito, julgue os itens a seguir.

A nefropatia mais provável apresentada pelo paciente pode recidivar em cerca de 50% dos rins transplantados, procedentes de doadores relacionados ou não, mas esse fato não contra-indica o transplante, pois as manifestações clínicas da doença no transplantado são, em geral, benignas.

  • C. Certo
  • E. Errado