Medicina Especialidade Nefrologia

Com relação à insuficiência renal, julgue os itens seguintes.

Considere o seguinte caso clínico.

Uma mulher de cinquenta e sete anos de idade procurou o pronto-socorro, queixando-se de mal-estar e edema. Referiu ser saudável e não tomar medicamentos. Um exame físico abrangente, incluindo provas laboratoriais de rotina, fora realizado três meses antes, tendo sido os resultados totalmente normais. A paciente relatou que esses sintomas já ocorriam havia algumas semanas e que não observara mudanças no volume de urina, mas notara nictúria. O exame físico revelou paciente em bom estado geral, corada, acianótica, afebril ao toque, com edema nos membros inferiores e hipertensão. Não foram observados achados físicos dignos de nota. As provas laboratoriais mostraram os resultados listados a seguir. Eletrólitos séricos: sódio = 138 mEq/L, potássio = 5,8 mEq/L, cloreto = 100 mEq/L, bicarbonato = 18 mEq/L; ureia sanguinea = 92 mg/dL; creatinina sérica = 5,8 mg/dL; hematócrito = 31%; contagem de leucócitos = 9.700 mm3 e VHS = 40 mm/h; EAS: pH = 5,5, proteína = 2+, 10 a 20 hemácias por campo de grande aumento, e raros cilindros eritrocitários; anticorpos antinucleares, complemento (CH50), títulos de antiestreptolisina-O (ASO) e anticorpos reumáticos normais. Realizou-se biópsia renal percutânea, cujo resultado revelou que cerca de 80% dos glomérulos encontrados tinham crescentes epitélios proliferativos. A imunofluorescência mostrou retenção inespecífica de baixos níveis de IgG e IgA, complemento e fibrina.

No caso clínico apresentado, é correto o diagnóstico de glomerulonefrite idiopática rapidamente progressiva, e o tratamento de escolha deve ser constituído de pulsoterapia com metilpredisolona venosa e hemodiálise.

  • C. Certo
  • E. Errado