Medicina Especialidade Nefrologia

Um senhor com 58 anos de idade deu entrada no prontosocorro com quadro de tosse com secreção amarelada, temperatura de até 40 ºC, queda do estado geral, levemente desidratado e hipotenso (PA = 90 mmHg × 60 mmHg). No leucograma, foram observados 18.000 leucócitos por 1 mm3, com 20% de bastões. Foi diagnosticada pneumonia lobar, inicialmente tratada com esquema de antibióticos, suporte de hidratação venosa e analgésicos. Nas doze horas seguintes, evoluiu com oligúria e a creatinina sérica de entrada, que era de 1,2 mg/dL, subiu para 1,9 mg/dL, apesar da hidratação. O estado geral do paciente piorou, tendo evoluído para insuficiência respiratória aguda, razão por que o paciente foi entubado, colocado no respirador e transferido para a unidade de terapia intensiva. Na hemocultura colhida no dia de entrada, houve crescimento de cocos gram-positivos. Nas doze horas subseqüentes, o paciente permaneceu oligúrico (diurese de 130 mL em 12 horas), sendo sua pressão arterial mantida em 100 mmHg × 60 mmHg em uso de drogas vasoativas e com balanço positivo de líquidos de 1.600 mL. A creatinina sérica, então, aumentou para 2,3 mg/dL, o potássio sérico, para 6,7 mEq/L e o bicarbonato sérico, para 11 mmol/L. No parecer, o nefrologista indicou início de hemodiálise.

A respeito do quadro clínico relatado acima, julgue os itens a seguir.

Entre outros fatores, o balanço positivo de fluidos e a acidose metabólica devem ter sido critérios para indicação da hemodiálise pelo nefrologista.

  • C. Certo
  • E. Errado