Medicina Especialidade Nefrologia

De acordo com as diretrizes brasileiras para o manejo de asma (2006), os critérios para que um paciente seja classificado com o diagnóstico de asma persistente grave incluem

I despertares noturnos semanais.

II necessidade eventual de uso de broncodilatador para alívio.

III volume expiratório forçado no primeiro segundo menor igual a 55% do valor predito.

IV atividades rotineiras continuamente limitadas.

V variação circadiana (medidas feitas pela manhã e à tarde) no pico de fluxo expiratório de 10% (diferença entre a maior e a menor medida do período).

 Estão certos apenas os itens

  • A.

    I e II.

  • B.

    I e III.

  • C.

    II e III.

  • D.

    III e IV.

  • E.

    IV e V.