Medicina Especialidade Cirurgias Neurocirurgia

Um paciente com 43 anos de idade foi submetido, há dezoito meses, a ressecção parcial de um astrocitoma anaplásico (grau III) profundo. Logo após a operação, o tratamento foi completado com radioterapia convencional. Esse paciente agora começa a desenvolver disestesias nos membros superiores. Há sinal de Lhermitte ao exame físico. Ressonância nuclear magnética evidencia imagem hiperintensa em T2 na medula cervical.

Considerando esse quadro clínico, é correto afirmar que se trata de

radionecrose, e o melhor tratamento é a administração de corticosteróides.

  • C. Certo
  • E. Errado