Medicina Especialidade Neurologia

A respeito do estado de mal epiléptico, podemos afirmar, EXCETO:

  • A.

    Se houver dúvida quanto à história, deve-se infundir glicose, precedida de tiamina em adultos.

  • B.

    O estado de mal epiléptico não-convulsivo é mais comum em pacientes jovens sem história prévia de epilepsia.

  • C.

    A punção lombar deve ser realizada em todo paciente febril, mesmo que não estejam presentes sinais de meningite.

  • D.

    Durante o estado de mal epiléptico convulsivo, os níveis plasmáticos de catecolamina elevam-se agudamente e podem desencadear arritmias cardíacas fatais.