Medicina Especialidade Neurologia

Uma mulher com quarenta e dois anos de idade, professora do ensino médio, foi atendida no ambulatório com queixa de aparecimento súbito de fadiga, cefaleia leve e persistente, dificuldade para concentrar-se, dores musculares e febre subjetiva havia aproximadamente seis meses. Ela relatou melhora progressiva dos sintomas, mas informou que, após o uso de diferentes analgésicos e consultas com diferentes especialistas, os sintomas persistem. A paciente continua exercendo suas atividades diárias, apesar da sua sintomatologia. O exame físico apresenta-se normal, exceto por discreta adenomegalia na região axilar esquerda. Trabalha-se com hipótese diagnóstica de síndrome de fadiga crônica.

Com referência ao caso clínico acima apresentado e a aspectos a ele relacionados, julgue os itens seguintes.

Em muitos casos de síndrome de fadiga crônica, existe um antecedente de sintomas semelhantes aos de uma infecção respiratória leve no início do quadro clínico.

  • C. Certo
  • E. Errado