Medicina Especialidade Neurologia

CMM é um senhor de 72 anos, origem italiana, comerciante aposentado, natural e procedente de Rodeio (SC). Ele foi trazido pelo seu neto, estudante de Medicina na UFSC, para uma avaliação especializada, por estar apresentando deterioração mental progressiva. O neto fez a seguinte observação:começou a se queixar de falta de memória e passou a contar as mesmas histórias, até quatro vezes durante o dia, mas para ele cada vez parecia ser sempre a primeira. Todos nós achávamos que fosse um fato normal, uma vez que ele estava em uma idade avançada. Porém, nos últimos três anos, começou a ter dificuldade de reconhecer as pessoas do seu cotidiano, até mesmo alguns membros próximos da família. Só contava coisas que aconteceram no passado e não conseguia se lembrar de fatos recentes, mesmo assim continuamos achando que fosse apenas coisa de velho. Passados mais dois anos, ele já tinha esquecido o nome e o rosto de todos os familiares, tornou-se agressivo quando contrariado, adquiriu a mania de pôr tudo que encontrasse nos bolsos. Chegamos a encontrar 3 molhes de chaves, alguns pentes, isqueiros e escovas de dente; também passou a falar sobre alguns assuntos que alguém da sua idade dificilmente abordaria sem constrangimento. Há um ano tornou- -se extremamente agressivo (até mesmo com sua imagem refletida no espelho) e hiperativo; anda de um lado para o outro sem parar. Agora ele é incapaz de fazer qualquer coisa sem auxílio de outra pessoa, comer, tomar banho, trocar de roupa. Teve que passar a usar fralda plástica pois fazia as necessidades nas calças, não se comunica com ninguém, pois só emite sons monossilábicos, repetidos e aos gritos. Além disso, é totalmente indiferente às pessoas que o cercam e ao local em que se encontra. Desde então passa grande parte do dia em quarto adaptado para ele, uma vez que já saiu 2 vezes de casa sem rumo aparente e temos medo que vá se perder ou que sofra algum acidente. Ao que consta, sua mãe (minha bisavó), apresentou um problema similar”.

Com esta história clínica, você pensaria, prioritariamente, em qual das possibilidades diagnósticas abaixo mencionadas?

  • A.

    Doença de Alzheimer

  • B.

    Hidrocefalia de baixa pressão

  • C.

    Paralisia supranuclear progressiva

  • D.

    Hematoma subdural crônico

  • E.

    Esclerose cerebral