Medicina Especialidade Neurologia

Um homem, com cinquenta anos de idade, procurou atendimento médico com queixa de lombalgia crônica há mais de cinco anos, apresentando lenta piora. Segundo os relatos do paciente, normalmente, há apenas desconforto lombar enquanto está deitado ou sentado trabalhando, mas a dor surge e piora gradativamente quando ele fica em pé. Não há diferença se ele está caminhando ou apenas em pé parado: a lombalgia surge, e caso o paciente insista em ficar naquela posição ou atividade, a intensidade da dor aumenta, irradiando-se para os membros inferiores assimetricamente e causando sensação de dormência. Caso ele se sente ou deite, dor diminui progressivamente, mas permanece o desconforto lombar residual. O exame neurológico deste paciente é normal. De acordo com os sintomas apresentados, assinale a opção que indica o diagnóstico mais provável nesse caso.

  • A.

    estenose adquirida de canal lombar

  • B.

    síndrome da medula presa

  • C.

    polirradiculopatia inflamatória

  • D.

    hérnia discal foraminal L4-L5

  • E.

    ependimoma da cauda equina