Medicina Especialidade Obstetrícia

Uma paciente deu entrada no pronto-socorro de um hospital universitário (HU), vindo transferida do hospital municipal da cidade X, distante 30 km do HU. Seu esposo trazia consigo o relatório do obstetra local, com as seguintes informações.

• Transferência no pós-parto imediato. Laura, de 32 anos de idade G3P3(C1), teve um pré-natal sem intercorrências.

• A paciente após um trabalho de parto prolongado, foi levada para a sala de parto com dilatação completa. Após raquianestesia, verificou-se que os batimentos cardiofetais caíram para 100 bpm.

• No exame pélvico, constatou-se uma apresentação cefálica em occipto posterior, no plano 0 de De Lee. O obstetra decidiu, nesse momento, pela aplicação de um fórceps de Simpsom. O recém- nascido foi recebido por pediatra que lhe deu um escore 4-8 no primeiro e quinto minutos de vida, respectivamente. Meia hora após o parto, a enfermeira encontrou a parturiente extremamente pálida, sangrando abundantemente pela vagina.

A partir das informações e do relatório médico acima apresentados, julgue os itens subseqüentes.

A paciente poderia ter sido tratada localmente, no HU, dependendo, para isso, da existência de banco de sangue, anestesista, centro cirúrgico e obstetra experiente.

  • C. Certo
  • E. Errado