Medicina Especialidade Oftalmologia

A retinopatia é das complicações mais comuns e está presente tanto no diabetes tipo 1 quanto no tipo 2, especialmente em pacientes com longo tempo de doença e mau controle glicêmico. Sobre a retinopatia diabética, marque a alternativa INCORRETA.
  • A. É a causa mais frequente de cegueira adquirida.
  • B. A não-proliferativa é caracterizada por alterações intrarretinianas associadas ao aumento da permeabilidade capilar e à oclusão vascular que pode ou não ocorrer nesta fase.
  • C. O exame oftalmológico completo incluindo a oftalmoscopia (direta e indireta) e a biomicroscopia da retina sob midríase medicamentosa é fundamental para a detecção (86%) e estadiamento da retinopatia.
  • D. Os efeitos colaterais decorrentes da fotocoagulação consistem em escotomas centrais, dificuldade para leitura, aceleração da catarata e, principalmente, na perda da visão periférica ou na diminuição do campo visual.
  • E. Nela, a fisiopatologia das alterações microvasculares do tecido retiniano está relacionada à hiperglicemia crônica, que leva a alterações circulatórias, como perda do tônus vascular, alteração do fluxo sanguíneo, diminuição da permeabilidade vascular e, consequentemente, extravasamentos e edemas e, por fim, obstrução vascular que leva à neovascularização, com vasos frágeis que se rompem, causando hemorragias e descolamento da retina.