Questões de Concurso de Otorrinolaringologia - Medicina

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 903081

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 21

Banca:

Nível: Superior

As formações esbranquiçadas e endurecidas, localizadas na membrana timpânica, e em outras áreas do revestimento da orelha média, podendo, por vezes, comprometer o funcionamento da cadeia ossicular, levando a perdas auditivas de transmissão, são denominadas de:
  • A. exostoses
  • B. otoscleroses
  • C. otospongioses
  • D. timpanoescleroses

Questão 903082

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 22

Banca:

Nível: Superior

Paciente apresenta heterocromia da íris, faixa de cabelo branco no centro da testa, associado a surdez neurossensorial, decorrente da atrofia do órgão de Corti e da estria vascular. Tais sinais e sintomas caracterizam a má formação congênita de origem familiar, denominada síndrome de:
  • A. Alport
  • B. Pendred
  • C. Waardenburg
  • D. Recklinghausen

Questão 903083

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 23

Banca:

Nível: Superior

Paciente com queixas de otalgia intensa e aguda, devido à infecção estafilocócica de um folículo piloso do meato acústico externo, podendo o edema causar eventual diminuição da audição, estando a membrana timpânica normal, caracterizam a otite externa:
  • A. latente
  • B. localizada
  • C. necrosante
  • D. eczematosa

Questão 903084

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 24

Banca:

Nível: Superior

A doença de evolução lenta, localizada na cartilagem do pavilhão auricular, acompanhada de dor intensa, proveniente de outras infecções, lacerações, contusões ou cirurgias, cuja evolução pode causar deformidades antiestéticas, caracteriza a otite externa denominada de:
  • A. maligna
  • B. granulosa
  • C. pericondrite
  • D. estenosante

Questão 903085

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 25

Banca:

Nível: Superior

Na cirurgia da otosclerose, a técnica na qual o estribo não é removido totalmente, sendo apenas perfurado com orifício circular na platina e colocação de prótese de pistão entre a bigorna e o orifício criado, denomina-se
  • A. estapedotomia
  • B. estadectomia
  • C. meatoplastia
  • D. timpanoplastia

Questão 903086

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 26

Banca:

Nível: Superior

A causa, mais provável, de surdez súbita é a:
  • A. esclerose múltipla
  • B. fístula perilinfática
  • C. obstrução vascular
  • D. meningite bacteriana

Questão 903087

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 27

Banca:

Nível: Superior

Dentre as alterações metabólicas, a que acarreta, com maior frequência, disfunção do labirinto, levando a alterações no funcionamento do órgão de Corti, é a hiper:
  • A. insulinemia
  • B. proteinemia
  • C. trigliceridemia
  • D. colesterolemia

Questão 903088

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 28

Banca:

Nível: Superior

Quando o herpes-zóster provoca lesões cutâneas, no conduto auditivo externo e paralisia facial ipsilateral, com acometimento do VII e VIII nervos cranianos, pode-se afirmar que é a síndrome denominada de:
  • A. Lyme
  • B. Moebius
  • C. Ramsay-Hunt
  • D. Charlin-Sluder

Questão 903089

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 29

Banca:

Nível: Superior

Nas paralisias faciais, os exames elétricos têm importância fundamental na conduta e prognóstico desta patologia. O teste, mais fidedigno, pois informa o percentual da lesão, fator este, importante na indicação de descompressão cirúrgica, é o de:
  • A. eletromiografia
  • B. eletroneurografia
  • C. estimulação mínima
  • D. estimulação máxima

Questão 903090

Prefeitura do Rio de Janeiro - RJ 2017

Cargo: Médico Otorinolaringologista / Questão 30

Banca:

Nível: Superior

Dentre as complicações crânio encefálicas das otites médias, principalmente, das colesteatomatosas, a observada com maior frequência é a:
  • A. labirintite purulenta
  • B. meningite otogênica
  • C. hidrocefalia intracraniana
  • D. traumatismo do seio lateral