Medicina Parte Geral

Uma mulher de 22 anos de idade foi levada ao prontosocorro cerca de 6 horas após ter ingerido grande quantidade de veneno (desconhecido pelo acompanhante), como tentativa de suicídio após ter tido uma briga com seu cônjuge. O acompanhante relatou que a paciente estava agitada, apresentando naúseas e vômitos freqüentes e dor abdominal difusa. Era a terceira tentativa desse tipo. Fazia acompanhamento psiquiátrico irregular e estava em uso de lítio, mas interrompeu o tratamento havia várias semanas por conta própria. Informou ainda que a paciente era etilista e afirmou desconhecer que a paciente tenha tido outras doenças. O exame físico mostrou paciente com confusão mental, sonolência, sudorese, dispnéia, hipersalivação, incontinência urinária, afebril e acianótica. A freqüência cardíaca era de 125 bpm e a pressão arterial, de 145 mmHg × 92 mmHg. Havia presença de sibilos e roncos de transmissão difusos nos pulmões e o ritmo cardíaco era regular e taquicárdico. O abdome encontrava-se livre, sem visceromegalias. Foi detectada a presença de miose bilateral, visão borrada e lacrimejamento excessivo ao exame ocular.

Com base nessa situação clínica hipotética, julgue os itens que se seguem.

O tratamento de escolha nesse tipo de intoxicação exógena aguda é a realização de hemodiálise para a retirada do xenobiótico, pois, na maioria dos casos desse tipo de intoxicação, não há antídoto específico.

  • C. Certo
  • E. Errado