Medicina Parte Geral

Considerando que na sepsis severa a falência de múltiplos órgãos e sistemas é a principal causa de morte, pode-se afirmar que:

  • A.

    o que pesa é o número de falências orgânicas e não a severidade das mesmas

  • B.

    a prevalência da disfunção pulmonar não supera a da falência hemodinâmica no momento do diagnóstico da sepsis severa.

  • C.

    a pressão arterial média dos pacientes em choque séptico é um bom indicador prognóstico.

  • D.

    a acidose metabólica tipicamente desenvolve-se na sepsis anteriormente ao choque, injúria pulmonar ou oligúria

  • E.

    a coagulação intravascular disseminada ocorre em cerca de 10 a 20% dos pacientes sépticos e, embora de difícil manuseio,não causa impacto no seu prognóstico