Medicina Parte Geral

O estudo HOPE (heart outcomes prevention evaluation) avaliou os efeitos do ramipril e da vitamina E, isolados e associados, no tocante à prevenção de eventos isquêmicos em pacientes de alto risco. O planejamento do estudo foi randomizado, duplo-cego e controlado por placebo. No total, 9.541 pacientes foram randomizados para vitamina E ou placebo e 9.297 pacientes foram randomizados para ramipril ou placebo. O número de pacientes com eventos combinados (óbito cardiovascular ou infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral) foi igual a 1.546 no grupo vitamina E e 1.479 no grupo placebo (p = 0,33). O número de pacientes com eventos combinados foi correspondente a 1.302 no grupo ramipril e 1.655 no grupo placebo (p < 0,001).

Com base nas informações acima apresentadas, julgue os itens a seguir.

Os valores de p são úteis para expressar a magnitude do efeito de uma intervenção. Na situação acima descrita, percebe-se, por meio dessa variável, que o ramipril foi significativamente mais eficaz para redução de óbito cardiovascular, infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral que a vitamina E.

  • C. Certo
  • E. Errado