Medicina Especialidade Pediatria

Escolar de 8 anos de idade, foi passar férias na casa dos avós, que moram numa região onde estava sendo registrados casos de dengue. Voltou bem, e dois dias após apresentou febre, astenia e náuseas. Em 3 dias o quadro evoluiu com febre elevada, acompanhada de anorexia e mal estar geral. Ao exame físico, encontra-se prostrada, febril (38,8°C), hipohidratada, anictérica e acianótica; com adenomegalia difusa, exantema máculo papular puntiforme, no tronco inicialmente e prurido. Baseado nesses dados foi feito o diagnóstico clínico de dengue. Este, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), poderia ser considerado um caso de dengue hemorrágico se ocorresse:

  • A.

    Leucopenia, hemodiluição intensa e hematúria macroscópica;

  • B.

    Leucocitose, hemodiluição e ausência de manifestações hemorrágicas;

  • C.

    Pancitopenia, homossedimentação elevada e erupções purpuropetequiais;

  • D.

    Leucocitose, hemoconcentração, ausência de púrpura e presença de petéquias.

  • E.

    Leucopenia, hemoconcentração e lesões hemorrágicas leves;