Medicina Especialidade Pediatria

Um adolescente hígido apresentou febre, mal-estar geral e dor de garganta por sete dias. Nesse período, por orientação médica, usou amoxicilina sem melhora. Procurou novamente o médico porque passou a apresentar manchas avermelhadas no corpo. Ao ser examinado, encontrava-se febril, com as faringes e amídalas hiperemiadas e com exsudato, gânglios cervicais e submandibulares aumentados e hepatoesplenomegalia discreta, além de máculas e pápulas distribuídas pelo corpo.

Diante do quadro clínico acima descrito, assinale a opção correta.

  • A.

    Não se pode descartar, entre os diagnósticos diferenciais: escarlatina, mononucleose, toxoplasmose, citomegalovirose e calazar.

  • B.

    Um hemograma completo com leucócitos em número normal ou moderadamente aumentado, com linfocitose absoluta e relativa, com atipias linfocitárias, confirma o diagnóstico de mononucleose infecciosa.

  • C.

    Testes enzimáticos para toxoplasmose e citomegalovírus IgM negativo e IgG positivo, bem como pesquisa de anticorpos heterófilos negativa, afastariam definitivamente o diagnóstico de toxoplasmose, citomegalovirose e mononucleose infecciosa.

  • D.

    Pesquisa de anticorpos IgM anticapsídeo do vírus Epstein- Barr positiva confirmaria o diagnóstico de mononucleose infecciosa, uma vez que esses anticorpos aparecem precocemente, perduram por dois a três meses e são altamente sensíveis e específicos.