Medicina Especialidade Pediatria

Um recém-nascido (RN) de termo, adequado para a idade gestacional, com peso de nascimento de 3.180 g, desenvolve icterícia precoce, com bilirrubina indireta de 6,9 g/dl e direta de 0,7 g/dl, com quinze horas de vida. Apesar da fototerapia intensiva, evoluiu para níveis indicativos de exsangüíneo-transfusão (EXT) com 30 horas de vida, a qual foi realizada sem intercorrências. Os exames prévios à EXT revelaram tipagem sangüínea materna A Rh negativo e do RN O Rh positivo, com Coombs indireto e direto negativos, LDH de 980 U/L (normal de 170 a 580 U/L), G6PD de 55 mU/109 eritrócitos (normal de 118 a 144 mU/109 eritrócitos) e reticulócitos de 16%.

A orientação à mãe do recém-nascido deve ser

  • A.

    que, além de não administrar à criança, também evite a ingestão das drogas que podem causar hemólise, enquanto a criança estiver em aleitamento materno.

  • B.

    para administrar vitamina C, 100 mg ao dia durante o primeiro ano de vida do RN, para evitar hemólise.

  • C.

    para, a partir do sexto mês, não administrar à criança as drogas que podem causar hemólise, já que a deficiência de G-6PD não se manifesta até esta idade.

  • D.

    para que administre sulfato ferroso, 2 mg/kg/dia, durante os 6 primeiros meses de vida.

  • E.

    que deverá retornar às consultas de puericultura e, a cada 3 meses, deveremos solicitar hemograma, DHL e contagem de reticulócitos, para diagnóstico precoce de anemia e, se necessário, tratamento com vitamina E.