Medicina Especialidade Pediatria

O médico de uma Unidade Básica de Saúde solicita sorologias para hepatites e para HIV, para uma adolescente de 15 anos de idade, com história de ser usuária de cocaína desde os 10 anos de idade. Recebeu, há 3 anos, o esquema completo para vacina contra a Hepatite B e também a vacina dupla adulto. A investigação sorológica revelou que esta adolescente apresentava HBsAg negativo, anti-HBc total positivo, HBc IgM negativo e anti-HBs positivo.

Considerando-se que a adolescente está grávida, feto do sexo feminino, peso estimado de 3.100 g, na 39a semana de gestação, qual deverá ser a conduta em relação à prevenção de aquisição de hepatite B, para sua recémnascida (RN)?

  • A.

    Administrar a vacina nas primeiras 12 horas de vida, seguida de 3 doses, 1, 2 e 6 meses após a primeira.

  • B.

    Administrar a vacina contra a hepatite B nas primeiras 12 horas, com novas doses 1 mês e 6 meses após a primeira.

  • C.

    Colher sorologia da RN e administrar a vacina nas primeiras 12 horas de vida e, se sorologia negativa, novas doses com 1 e 6 meses ou, se positiva, administrar imunoglobulina específica (HBIG), além de novas doses de vacina com 1 e 6 meses.

  • D.

    Administrar a imunoglobulina específica (HBIG) e a vacina contra a hepatite B, nas primeiras 12 horas e repetir a vacina com 1 mês e 6 meses após a primeira.

  • E.

    Colher sorologia e administrar a imunoglobulina específica (HBIG) e iniciar vacinação apenas se sorologia negativa, repetindo a vacina 1 e 6 meses após a primeira dose.