Medicina Especialidade Pediatria

Um menino de quatro anos de idade foi encaminhado pelo pediatra ao neuropediatra por evoluir com um vocabulário muito pobre e pouco compreensível, não gostar de brincar com estranhos, não conseguir permanecer na escola, pois, segundo as professoras, não participava das atividades em sala de aula. Aparentemente, era muito desinteressado, agitado e, às vezes, era agressivo. Não reconhecia cores, números e letras. Recusava-se a desenhar, só rabiscava. Teve duas crises convulsivas afebris, aos doze e aos quinze meses, que não se repetiram. O exame neurológico não evidenciava alterações, e, durante a consulta, ele mostrou-se extremamente agitado. Nesse caso, o diagnóstico que abrange as queixas e o exame clínico é

  • A.

    retardo mental.

  • B.

    síndrome de Asperger.

  • C.

    síndrome de Angelman.

  • D.

    autismo.

  • E.

    síndrome de Canavan.