Medicina Especialidade Pediatria

Na situação de uma menina de 10 anos com asma leve. Chega com queixa de tosse há 2 dias, nega dispnéia. Está afebril, eupneica, sem disfunção respiratória e com sibilos expiratórios. A conduta mais completa neste caso seria

  • A.

    ranquilização e reavaliação se piora da tosse ou início da dispnéia.

  • B.

    iniciar budesonida inalatória e reavaliar em 24h.

  • C.

    identificar fator desencadeante e orientar controle ambiental.

  • D.

    iniciar beta-2 agonista de curta duração.

  • E.

    iniciar anti-histamínico oral e beta-2 agonista de curta duração.