Medicina Especialidade Pediatria

Texto para as questões de 73 e 74

O câncer em crianças é diferente do câncer em adultos, no que se refere ao prognóstico, à distribuição e às peculiaridades histológicas. As formas mais comuns dessa doença em crianças são: leucemia linfoblástica aguda e linfomas, aproximadamente 40% dos casos; tumores do sistema nervoso, cerca de 30% dos casos; e sarcomas e tumores embrionários, perto de 10% dos casos. Os tumores de órgãos como pulmões, cólon, mamas e próstata são mais comuns na idade adulta. No primeiro ano de vida, os tumores embrionários –– como nefroblastoma (tumor de Wilms), retinoblastoma, rabdomiossarcoma e meduloblastoma –– são os mais frequentes.

Em relação às informações apresentadas no texto acima, assinale a opção correta.

  • A.

    Diferentemente do câncer do adulto, os tumores da criança não se relacionam com mecanismos genéticos.

  • B.

    No momento do diagnóstico de câncer, as metástases já estão presentes na maioria dos adultos e praticamente ausentes na criança.

  • C.

    A exposição a radiações ionizantes e a agentes quimioterápicos diversos está na gênese da maioria de casos de tumores na criança.

  • D.

    Crianças portadoras de neurofibromatose têm alto risco de desenvolver schwanomas e feocromocitomas.

  • E.

    Pacientes pediátricos com hepatite-B não apresentam risco de desenvolver carcinoma hepatocelular.