Medicina Perícia Criminal

Um trabalhador de 48 anos, está apresentando, há 15 dias, com intensidade progressiva, dor na região lombar, irradiada para o membro inferior direito e associada a parestesias na região da panturrilha D. Relata que há 17 dias, no trabalho, desceu uma escada carregando objeto pesado e sentiu uma "fisgada nas costas". Não procurou atendimento médico. Seu prontuário tem registros recentes de dores nas costas e um exame tomográfico revelando espondiloartrose e escoliose lombar.

Nesse caso,

  • A. a ausência do registro imediato da ocorrência (fisgada), retirou seu direito ao benefício como acidente do trabalho.
  • B. a história clínica e ocupacional não o enquadra na classificação de Schilling prejudicando o relacionamento da ocorrência com o trabalho.
  • C. conceitualmente, pela Previdência Social, está definitivamente descartada a hipótese de acidente do trabalho.
  • D. o retorno ao trabalho deverá ser precedido de uma autorização do médico do trabalho da empresa, se o seu afastamento superar 6 meses.
  • E. o reconhecimento previdenciário do nexo causal com o trabalho será atribuição legal da perícia médica do INSS.