Medicina Especialidade Pneumologia

Uma moça dá entrada no pronto-socorro com falta de ar, aperto na garganta e sibilos. Sua respiração era rápida e tinha fácies de sofrimento. PA: 140 80 mm Hg, FR: 20 mpm, pele fria e úmida. O exame do tórax mostrava hiperinsuflação, ausculta pulmonar sibilos telexpiratórios e murmúrio vesicular reduzido. SpO2 ar ambiente de 93%, pico de fluxo expiratório de 50% do valor previsto. Considerando que as crises de asma que devem ser classificadas segundo sua gravidade e o tratamento deve ser instituído imediatamente, avalie as assertivas a seguir, que indicam o(s) procedimento(s) mais adequado(s) ao caso descrito:

I. Doses adequadas e repetidas de beta-2 agonistas por via inalatória a cada 30 a 60 minutos na primeira hora constituem a medida inicial de tratamento (Evidência A).

II. Considera-se esse caso como de uma asma grave e a radiografia de tórax deve ser realizada pensando-se na possibilidade de um pneumotórax, pneumonia ou na necessidade de internação.

III. Após a instituição da terapêutica broncodilatadora e oxigênio, a reavaliação da gravidade deve ser realizada e uma boa resposta significa: sem sinais de gravidade e PFE > 70% do previsto.

IV. Antes da alta hospitalar, a paciente deve receber as seguintes orientações: utilizar 40 a 60 mg de hidrocortisona/dia, por 7 a 10 dias para adultos e, para crianças, 1 a 2 mg/Kg/dia (máximo de 60 mg/dia) por três a cinco dias; e utilizar técnica adequada quanto ao uso da medicação inalatória.

 Está(ão) CORRETA(S):

  • A.

    Apenas a assertiva I.

  • B.

    Apenas as assertivas III e IV.

  • C.

    Apenas as assertivas II e IV.

  • D.

    Apenas a assertiva II.

  • E.

    Apenas as assertivas II e III.